Categories

A sample text widget

Etiam pulvinar consectetur dolor sed malesuada. Ut convallis euismod dolor nec pretium. Nunc ut tristique massa.

Nam sodales mi vitae dolor ullamcorper et vulputate enim accumsan. Morbi orci magna, tincidunt vitae molestie nec, molestie at mi. Nulla nulla lorem, suscipit in posuere in, interdum non magna.

Tocantins lidera investimentos segundo o IPEA

De  2000  a 2006, o Tocantins foi o estado campeão em investimentos. A informação é do Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, órgão do Ministério de Assuntos Estratégicos. No estudo, divulgado semana passada, o Instituto apontou o Tocantins com 36% de investimentos, bem acima da média nacional, que ficou em 17%. O Ipea também concluiu que o nível de investimento real dos estados brasileiros é baixo e que treze estados mantiveram níveis em relação ao gasto total inferiores a 15%.
A Seplan – Secretaria do Planejamento do Tocantins explica que, no período estudado, o Tocantins direcionou o
foco dos investimentos em infraestrutura, educação, saúde, segurança pública, transporte, modernização na gestão
e capacitação dos servidores públicos. De acordo com os orçamentos anuais do Estado, foram investidos mais de R$
4 bilhões.
A Seplan considera que os índices traduzem as características do mais novo Estado da Federação. Com infraestrutura econômica e social precárias nos tempos  de Goiás,  foi  necessário priorizar  a estruturação,  com a construção e ampliação de obras  públicas  para atender  ao crescimento e a economia do Estado.
Para o secretário da Comunicação do Tocantins, Sebastião Vieira de Melo, o investimento acima da média no Tocantins e até mesmo o aumento do custeio da máquina do Estado foram essenciais. “Tudo estava por fazer. O governo teve de investir pesado em todas as áreas, consolidar os poderes constituídos e preparar o Estado para o futuro. Agora estamos prontos para crescer ainda mais”, diz Vieira de Melo.
Há pouco mais de 20 anos, a região norte de Goiás, hoje estado do Tocantins, estava praticamente relegada ao abandono e, apesar de representar 45% da área total do estado, à época, contribuía com apenas 2,7% do PIB – Produto Interno Bruto do estado goiano. O governo do Estado, à época, investia cerca de 3% do PIB total de Goiás na região. “Não havia estradas e as pontes eram de madeira, com dificuldade para escoar  a pouca produção. Hoje, em relação a
Goiás, o estado possui um PIB que representa mais de 45%”, completou o secretário.
Graças aos investimentos em Educação o Tocantins conta hoje com 548 escolas e mais de 230 mil alunos matriculados. Na área habitacional, o Estado teve um acréscimo de cerca de 40 mil moradias nos últimos sete anos. Na Saúde, foram construídos novos hospitais e unidades de referência como o HGP – Hospital Geral de Palmas e o Hospital de Doenças Tropicais de Araguaína. A malha viária do Tocantins tem 12.014 mil quilômetros, sendo que mais da metade está
pavimentada ou em pavimentação. O governo também construiu pontes e abriu novas fronteiras para o desenvolvimento.
O Tocantins também consolidou sua estrutura administrativa, com a construção de prédios, realização de concursos e investimentos no serviço público. O estudo do IPEA também apontou um crescimento de 10.25% em gastos  com pessoal,  no período 2000  a 2006.  “Esse aumento justifica-se pelo fato da implantação dos programas de valorização dos servidores públicos, como o PCCS – Plano de Cargos, Carreiras e Salários, capacitação e a abertura de novos
concursos públicos. Fatos, que não ocorreram nos demais estados por já estarem estruturados”, justifica a Seplan.
O subsecretário de Planejamento do Estado, Claudinei dos Santos Dourado, diz que os investimentos também foram distribuídos aos poderes Legislativo, Ministério Público e Judiciário. Hoje, são 42 comarcas e o Ministério Público tem representação nos 139 municípios. “De 2003 para cá os outros poderes vem recebendo os recursos conforme as necessidades de seus investimentos e não há conflitos porque eles são harmônicos entre si”, explica o subsecretário.
Além disso, em parceria com o governo federal, o governo do Estado tem investido em obras estruturantes, a exemplo da Ferrovia Norte-Sul e da Usina Hidrelétrica de Estreito, na divisa com o Maranhão. Tendo a ferrovia como espinha dorsal, o Tocantins está se transformando em forte corredor econômico do Brasil.
Fonte: http://conexaoto.com.br

12/01/2009

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>